PORTFÓLIO SINERGIAS ORÇAMENTAÇÃO REABILITAÇÃO ESTRUTURAS CONSTRUÇÃO PROJETO MATERIAIS LIGAR
                    
                                        
                    			

Será a Madeira Laminada Cruzada o betão do futuro?

28 | Ago | 2019

O CLT fornece, no mínimo, a mesma resistência estrutural mas é um material com um alto grau de flexibilidade

O betão, um material de construção essencial, oferece-nos há décadas a possibilidade de moldar as cidades de maneira rápida e eficaz, permitindo que elas se expandam rapidamente e atinjam alturas nunca antes imaginadas pela humanidade. Hoje, novas tecnologias de madeira estão a começar a oferecer oportunidades semelhantes - e até mesmo superiores - por meio de materiais como a Madeira Laminada Cruzada (CLT).

 

Qual é a diferença entre madeira laminada e CLT?

A madeira laminada é o resultado da junção de painéis para formar uma única unidade estrutural. Podendo ser curvos ou retos, estão sempre alinhados numa direção. Com o CLT no entanto, os painéis maciços são de grande dimensão, formados por camadas alternadas, conferindo-lhes uma grande estabilidade e resistência, tornando-os indicados para aplicação como componentes de paredes, pavimentos e coberturas.

 

Qual é o impacto ambiental do CLT?

O uso da madeira está cada vez mais a tornar-se um fator relevante na indústria da construção devido a fatores ambientais. Ao contrário de outros produtos que destroem os recursos da terra, a madeira é o único material de construção principal que cresce naturalmente e é renovável.

 

Como é que o CLT se comporta estruturalmente em comparação com outros materiais?

O CLT tem sido considerado o “betão do futuro" e, em certo sentido, é verdade. Fornece, no mínimo, a mesma resistência estrutural mas é um material com um alto grau de flexibilidade e que precisa passar por grandes deformações para quebrar e desmoronar - ao contrário do betão.

 

Capela de Sacromonte - a prova de tudo isto

Pré-fabricada em tecnologia CLT, a capela de Sacromonte Landscape Hotel (projetada pela MAPA e fabricada pela Portilame) é a prova de tudo o que mencionamos acima, mostrando-nos que em qualquer lugar do mundo, a madeira marca a sua presença. A partir de dois planos de madeira (9x6metros), que descansam um sobre o outro, sem se tocarem, nasce um novo recinto. Nem fechado nem completamente aberto, é um espaço em si próprio e parte do que o envolve. No interior, o objetivo passa por consagrar uma pequena porção da paisagem, coexistindo harmoniosamente com a natureza.

 

Créditos do projeto da Capela de Sacromonte:

  • MAPA: Luciano Andrades, Matías Carballal, Andrés Gobba, Mauricio López, Silvio Machado
  • Projeto estrutural: RDA Ingeniería
  • Produção: Portilame
  • Montagem: MAPA and Cosia e Pombo
  • Transporte: Carrión Transportes
  • Equipamentos: MAPA and Cosia e Pombo

 

Fonte: Archdaily

subscreva a newsletter!

PORTILAME - Engenharia e Madeira, Lda.

Zona Industrial de Neiva, 2ª Fase

4935-231 Viana do Castelo

comercial@portilame.com

(+351) 258 332 812
41º 37' 48.72" N / 8º 45' 51.84" W
PT EN FR Copyright Portilame 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade
NEWSLETTER!

Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades da Portilame no seu email

CONTACTO RÁPIDO!
NOME
EMAIL
ASSUNTO
MENSAGEM
ENVIAR



OK
AVISO!
OK